Capitán Miranda
(Uruguai)

 

 

Armada da República do Uruguai
Porto de origem: Motevideo
Construção: 1930
-
Matagorda, Cádiz

FICHA TÉCNICA: Comprimento: 61 metros
Boca: 8 metros
Calado: 4,2 metros
Casco: Aço
Deslocamento: 780 toneladas
Área de Vela: 850 m²
Tripulação: 92

 

 

Este navio escola, classificado como goleta foi construído nos estaleiros de Matagorda, en Cádiz (Espanha) em 1930.
E
m 1978 foi transformado em navio escola, recebendo o nome de um importante hidrógrafo e capitão da Armada de la República Oriental del Uruguay.

   


No centro /popa da embarcação existe uma casaria na frente da qual esta a ponte de comando.

 

Na proa do Capitán Miranda, o pequeno guincho elétrico tem a mesma configuração dos guinchos a vapor de naufrágios como: o Reboque (Florida) de Recife, PE. e Teixeirinha de Arraial do Cabo, RJ.

 
 
Existem muitos detalhas e peças interessantes no Captán Miranda para um Mergulhador de Naufrágio.
As escadas apresentam antiderrapantes de bronze, que são encontrados em vários naufrágios e "mordedores" de cabos (mecanismos que impedem que os cabos corram em uma das direções), praticamente impossíveis de identificar em naufrágios, se o mergulhador não estiver acostumado com essas peças na superfície.
 


 
Mais informações: Grande Veleiros
  Capitán Miranda
Consulte nosso guia de estruturas de vapores e conheça mais sobre sua construção e características, caso deseje identificar as peças pelo visual utilize o esquema na página de Navios à vapor.
 


Navios a Vapor