Kiyosumi Maru

Chuuk Lagoon

Micronésia - janeiro de 2017
 

Naufrágios de Chuuk Lagoon

Amagisan Maru, Betty Bomber G4M1, Fujikawa Maru , Fumitzuki Destroyer, Heain Maru, Hoki Maru, I - 169 Submarino ,
Kensho maru,
Nippo Maru, Rio de Janeiro Maru, San Francisco Maru, Sankisan Maru, Shinkoku Maru, Yamagiri Maru

Outros naufrágios de Chuuk Lagoon

 

Histórico

Este navio misto de carga e passageiro foi construído em 1934 para a prestigiosa armadora Kokusai Kisen K.K., essa companhia de Tóquio batizava seus navios com a inicial "K".
Kyushu é um famoso santuário e a palavra "Maru" significa navio comercial. A companhia K. K. realizava viagens regulares do Japão para os Estados Unidos, Europa, Austrália, Índia, China e África.
Em junho de 1941, com o endurecimento das relações do Japão com os aliados o navio foi requisitado pela marinha imperial, armado com quatro canhões no convés, várias armas antiaéreas e 2 pares de lança-torpedos e designado como cruzador auxiliar.
Participou das operações de ataque dos cruzadores mercantes alemães e italianos no Oceano Índico-Java; na ofensiva de Midway, nas Ilhas Salomão e transporte de tropas para a China, Palau, Cingapura e Rabaul (Nova Guiné), chegando a transportar mais de 3.200 homens.

 


 
Dimensões: 137 metros de comprimento, 5,3 metros de boca; Tonelagem: 8.614 T
Construção: 1934 / Tipo: carga e passageiros
Máquinas: duas a diesel com 2187 hp, uma hélice; atingindo velocidades de 16 nós;
Armamento: 4 canhões, antiaéreas e 2 pares de tubos lança torpedos

Em novembro de 1943 foi bombardeado por Liberators quando viajava de Chuuk lagoon para Rabaul (Nova Guiné). Em janeiro de 1944 foi atingido por 3 torpedos do submarino americano USS Submarine Balao, resultando em 71 feridos. Foi rebocado até a laguna de Chuuk para reparos pelo cruzador Oyodo Maru, que também seria afundado na base naval de Kure em 28 de julho de 1945 durante um bombardeio americano.

O Ataque

Estava ancorado em reparos a 600 metros no sudeste da Ilha Fefan, quando a operação Hailstone começou no dia 17 de fevereiro de 1944.
Foi atacado por bombardeiros de mergulho SBD-3 Dauntless do USS Yorktown e USS Enterprise que o atingiram com pelo menos 4 bombas. O ataque final coube aos aviões do USS Yorktown. O navio ainda navegou em direção ao porto, mas logo foi ao fundo, matando 43 passageiros e 62 tripulantes.



 
Como em todos os naufrágios de Chuuk Lagoon existem muito equipamento espalhado pelo exterior, inclusive ossos e crânios humanos, que por respeito não fotografamos
 
Mapas segundo Daniel E. Bailey - World War II Wrecks of Truk Lagoon,
2000 North Valley Diver Publication
 

 

Mergulho - Profundidade: de 12 a 36 metros

O navio encontra-se integro, adernado 90º sobre o bombordo. A proa está a 18 metros e o bordo do convés principal a 12 metros. A ponte de comando e parte do casario junto a ela foram destruídos pelas bombas. Mas a superestrutura central está íntegra e nela existem cabines, banheiros e uma grande cozinha.
Os mastros, ainda inteiros, se projetam perpendicularmente ao casco e os paus-de-carga pendem apoiados no fundo.
Na proa e popa existem as plataformas de canhão e de armas antiaéreas, mas todas as plataformas estão vazias.
Os porões 1 e 2 estão quase vazios, estão presentes apenas alguns tonéis e cartuchos de munição ainda em suas caixas de metal. Pode ser visto uma enorme abertura para o exterior causada pelo impacto do torpedo. No porão 3 existem compressores e tanques de ar.
No porão 4 existem bicicletas e o porão 5 está vazio. No porão 6, além de toneis de combustível de aviação, existem, presas à parede, duas grandes pás reservas do hélice armado.


Kiyosumi Maru
Medidas - 137 metros / 8.614 Tonelagem
Construção: 1934

Afundamento - 18.02.1944

 

 

Croqui do Capt. Lance Higgs S.S. Thorfinn - modificado
 
Os mastros ainda se projetam perpendiculares ao casco, que cria grande área de sombra
As entradas dos porões são muito amplas
 
Faça seu Curso de Mergulho em Naufrágio com quem se dedica a atividade

Um mergulho que começa antes das bolhas


Instrutor: Maurício Carvalho - 30 anos de experiência - Especialidade levada a sério!
 
Sala de máquinas de fácil acesso
Como em muitos navios de Chuuk, no último porão existem pás reservas de hélices armados
 
A fauna é muito variada e todo o casco superior (foto a direita) do Kiyosumi está colonizado por massas de coral
 

 

Volta a página de Chuuk Lagoon

Living aboard Odyssey
 
s