Sankisan Maru

Chuuk Lagoon

Micronésia - janeiro de 2017
 

Naufrágios de Chuuk Lagoon

Amagisan Maru, Betty Bomber G4M1, Fujikawa Maru , Fumitzuki Destroyer, Heain Maru, Hoki Maru, I - 169 Submarino ,
Kensho maru,
Kiyosumi Maru, Nippo Maru, Rio de Janeiro Maru, San Francisco Maru, Shinkoku Maru, Yamagiri Maru

Outros naufrágios de Chuuk Lagoon

 

Histórico
Diferentes versões para a identidade deste navio são apresentadas, a mais confiável, afirma que o Sankisan Maru tenha sido construído em 1942 para a empresa Kaburagi Kisen e utilizado regularmente para transporte de carga e passageiros no comércio entre China, Bangkok e Coréia, chegando a transportar 6.000 toneladas de arroz.
A palavra "Maru" significa navio mercante.
Em outubro de 1943, a marinha japonesa adquiriu seu controle e o Sankisan Maru foi convertido em transporte de suprimentos militares, mas não há referências desta embarcação no Lloyds Register.
Chegou a Chuuk Lagoon em 12 de fevereiro de 1944 com uma carga de arroz, motores de aviões, muita munição para fuzis e metralhadoras, suprimentos médicos e vários caminhões.


Dimensões: 112 x 15,8 metros
Tonelagem bruta: 4.776 toneladas
Construção: abril de 1942, Harima Shipbuilding & Engineering Co., Harima
Tipo: misto de carga e passageiros
Máquinas: 1 turbina a vapor, 12 nós
* Segundo: Klaus Lindemann - Hailstorm Over Truk Lagoon

 
 

O Ataque

No dia 17 de fevereiro de 1944, quando a operação Hailstone iniciou, ele estava ancorado ao largo da costa ocidental da ilha Uman. Nas primeiras levas ele foi atacado por 4 aviões SB2Cs Helldiver do USS Bunker Hill, que o atingiram pelo menos com uma bomba de 1.000 libras. Um incêndio se estabeleceu abordo e imediatamente a tripulação passou a combater os danos.

No dia 18, em um novo ataque, de aviões
torpedeiros TBF Avenger do USS Bunker Hill o atingiu em cheio na altura dos porões de popa com um torpedo, neles estava estocado grande quantidade de munição, o que causou incêndio atrás da estrutura de meia-nau. Em pouco tempo uma grande explosão atingiu o navio, a força produzida, separou a seção de popa, que afundou a cerca de 60 metros do conjunto principal dos destroços em maiores profundidades.

O navio afundou a cerca de 500 metros ao largo da extremidade sul da ilha de Uman na posição latitude 7° 17' 43,7” norte e longitude 151° 52' 08.2” leste (datun WGS84).
Segundo algumas versões a explosão da popa ocorreu em 1974, em tentativas de resgate da carga do navio.

 

 

 
 
Mapas segundo Daniel E. Bailey - World War II Wrecks of Truk Lagoon,
2000 North Valley Diver Publication
 

 
Um porão de munições
 
Fuzil Arisaka - Tipo 1 com cartuchos de calibre 6,5 mm - com clips de seis cartuchos
 
Metralhadora Nambu - Tipo 92 com cartuchos de calibre 7,7 mm e seus pentes de munição. Considerada por alguns especialistas como a pior metralhadora da 2ª guerra mundial
 

 


Mergulho - Profundidade: de 15 a 48 metros

O Sankisan Maru esta assentado sob a quilha em sua posição de navegação. A superestrutura encontra-se a 15 metros enquanto sua quilha está a 34 metros. Toda a seção atrás do casario de meia-nau está destruída. Casco, convés, máquinas e superestrutura estão irreconhecíveis e a pequena secção restante da popa está a cerca de 60 metros do navio e 48 metros de profundidade. O mastro de popa chega quase a superfície, atingindo os 2 metros.
Na proa, a 12 metros, estão as âncoras ainda passadas no escovém, no convés, em torno da estiva do porão 1, existem os restos de 3 caminhões, são os chassis, eixos, rodas, pneus, motor, radiador e volante, dois a bombordo e outro a boreste. A carroceria de metal leve e a madeiras da carroceria já desapareceram há muito tempo, uma metralhadora antiaérea esta a boreste ao lado da estiva.
No porão 1 existe muita munição de fuzil e metralhadoras soltas no fundo, ainda arrumadas em suas caixas, muitas são encontradas nos clips, com cinco balas e outras de metralhadoras em pentes.
No porão 2 existe uma quantidade fabulosa de material, 5 caminhões nos dois níveis do porão, 3 deles a bombordo. três motores radiais de aeronaves (provavelmente de Zeros). Os motores estão a estibordo e as carenagens do mesmo lado, mas à frente dos motores. Há uma série de rodas de aeronaves (Zero), um grande compressor e partes da fuselagem de avião.
No porão 3, ligado ao 2, só existe uma pilha de carvão, garrafas de saque e medicamentos.
Seguindo em direção a popa está o resto da sala de máquinas e o fim do porão 3 no meio do metal retorcido.
A cerca de 60 metros do final dos destroços e a 48 metros de profundidade repousa uma parte pequena da seção de popa.


Sankisan Maru
Medidas: 112 metros / 4.776 toneladas
Construção: abril de 1942,

Afundamento - 17.02.1944

 

 

Croqui do Capt. Lance Higgs S.S. Thorfinn - modificado
 
O convés está colonizado por grandes corais e gorgônias
No porão 2 e 3 existem suprimentos médicos
 
Faça seu Curso de Mergulho em Naufrágio com quem se dedica a atividade

A história do mundo no fundo do mar, para quem sabe enxergar


Instrutor: Maurício Carvalho - 30 anos de experiência - Especialidade levada a sério!
 
No porão um existe uma quantidade enorme de munição espalhada pelo fundo, solta em caixas, cartuchos de fuzil 6,5 mm presas ainda em seus clipes e
muitos pentes de 7,7 mm para as metralhadoras Nambu
 
Pentes de metralhadora
Munição e fusíveis de explosivos estão por todo o porão 1
O convés e mastro estão muito bem colonizados
 
Diversos caminhões ocupam dois níveis do porão número dois, um passeio incrível

 
Veja também a matéria do pesquisador Nestor Magalhães sobre o Sankisan Maru
 

Volta a página de Chuuk Lagoon

Living aboard Odyssey
 
s